#JOGAJUNTO

Mais basquete / NBB CAIXA

Hegemonia brasileira

15-12-2018 | 03:51
Por Liga Nacional de Basquete

Com título do Franca, clubes brasileiros chegam ao 5º título nas últimas 6 edições da Liga Sul-Americana e confirmam hegemonia continental do NBB CAIXA

A hegemonia do basquete brasileiro na América do Sul ganhou ainda mais força. Com o título do Sesi Franca Basquete, conquistado na noite desta sexta-feira, em Córdoba (ARG), os clubes do NBB CAIXA acumularam o quinto título nas últimas seis edições da Liga Sul-Americana.

Os brasileiros campeões do torneio foram Universo/CAIXA/Brasília (2013 e 2015), Sendi/Bauru Basket (2014), Mogi das Cruzes/Helbor (2016) e agora o Sesi Franca (2018) – o Guaros de Lara (VEN) conquistou o título em 2017.

Esse foi o 10º título do Brasil na Liga Sul-Americana – além dos times citados acima, Vasco da Gama (1999 e 2000), Uberlândia (2005) e Flamengo (2009) foram os responsáveis pelas conquistas dos clubes brasileiros, que agora estão a dois títulos da Argentina (12) no histórico da competição.

Franca conquistou o 33º título do basquete brasileiro na América do Sul (FIBA/Divulgação)

A Liga Sul-Americana é disputada somente desde 1996 e, para falar em hegemonia continental na história, é necessário considerar também o antigo Campeonato Sul-Americano de Clubes Campeões.

A antiga competição sul-americana, na qual o Brasil tem 23 títulos, reunia todos os campeões das ligas nacionais de cada país, além do campeão da edição anterior, e foi a mais importante de todo o continente entre anos de 1946 e 1995.

O Franca foi seis vezes campeão do Sul-Americano de Clubes Campeões (1974, 1975, 1977, 1980, 1990 e 1991) e, com a conquista da Sul-Americana 2018, se firmou como segundo maior campeão do continente na história, atrás apenas do também brasileiro EC Sírio (SP), que tem oito.

+Tradição é tradição: Franca se firma como 2º maior campeão da América do Sul na história

Somando as conquistas de Sírio (8) e Franca (7) com todas as outras dos brasileiros no antigo Campeonato Sul-Americano de Clubes e na atual Liga Sul-Americana, o Brasil é o maior campeão da América do Sul, com 33 títulos, contra 22 da Argentina.

Com o título da Sul-Americana, Franca disputará a Liga das Américas 2019 (FIBA/Divulgação)

Agora, voltando para o presente, o basquete brasileiro terá como próxima missão de nível internacional a Liga das Américas 2019, a “Libertadores do Basquete”, que terá forte participação brasileira.

Paulistano/Corpore e Mogi das Cruzes/Helbor, finalistas do último NBB CAIXA, e o Sesi Franca, campeão da Liga Sul-Americana 2018, serão os representantes do Brasil na competição, que já foi vencida pelos clubes brasileiros quatro vezes – empatado com a Argentina como país com maior número de títulos.

O Franca está no Grupo B (25 a 27 de janeiro), ao lado de Capitanes de Arecibo (MEX), Soles de Mexicali (MEX) e Real Estelí (NIC). Já o Paulistano caiu no Grupo A (18 a 20 de janeiro) com Atenas de Córdoba (ARG), Malvin (URU) e Titanes (COL). E por fim, o Mogi faz parte do Grupo C, com San Lorenzo (ARG), San Martín (ARG) e Animas de Valdivia (CHI).