#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

"Tri-MVP"

14-06-2018 | 01:23
Por Liga Nacional de Basquete

Marcou época: Marquinhos é eleito MVP do NBB CAIXA pela 3ª vez, ultrapassa Marcelinho e se torna maior vencedor do prêmio na história

Marquinhos entrou para a história do NBB CAIXA. Na noite desta quarta-feira, na Festa dos Melhores do Ano, em São Paulo (SP), o camisa 11 do Flamengo foi eleito o MVP da temporada 2017/2018 e faturou o troféu de Jogador Mais Valioso do campeonato pela terceira vez.

Com a conquista, o ala de 2,07m de altura ultrapassou ninguém menos que Marcelinho Machado, duas vezes MVP (2008/2009 e 2009/2010), e se tornou o maior vencedor da história da categoria. O jogador conquistou os prêmios também nas edições 2012/2012 e 2015/2016.

+Quinteto Ideal: veja quem foram os integrantes do “Time dos Sonhos” do NBB CAIXA

“Ser eleito MVP e Melhor Ala do NBB significa muito. Sempre competimos com grandes feras, como Alex, Marcelinho, Shamell, e tanto outros grandes jogadores. Toda vez que jogo contra esses caras entro com sangue nos olhos para mostrar minha qualidade e do que sou capaz. É uma premiação muito gratificante, pois coroa tudo que fiz durante todo o campeonato”, comentou o camisa 11 do Flamengo.

Marquinhos foi eleito MVP, Melhor Ala e Cestinha do NBB CAIXA na noite desta quarta-feira (Luiz Pires/LNB)

Vale lembrar que o MVP e os demais premiados da noite foram definidos através de uma eleição, que contou com a participação de técnicos, assistentes e capitães das 15 equipes participantes do NBB CAIXA, além de imprensa especializada, personalidades do basquete, comissários e árbitros.

Mas o troféu de MVP não foi o único que ele levou para casa. Antes de ser anunciado como Jogador Mais Valioso da competição, o ala rubro-negro já havia sido eleito Melhor Ala, prêmio conquistado pela sétima vez na carreira, e recebeu o Troféu Oscar Schmidt de Cestinha da temporada (17,9 pontos por jogo).

Além disso, Marquinhos recebeu uma homenagem da Liga Nacional de Basquete (LNB), que condecorou os líderes de cada fundamento nas estatísticas ao longo das dez edições do NBB CAIXA. Ele é o líder em lances livres convertidos (1.456) e recebeu uma placa, assim como os demais líderes.

Que temporada

Descrever a temporada de Marquinhos é fácil. Com uma energia incrível e pouco vista ao longo de sua carreira, o ala de 2,07m de altura fez partidas de encher os olhos e foi “o cara” da campanha do Flamengo, líder da fase de classificação e terceiro colocado geral. Não à toa, terminou o NBB CAIXA como cestinha, com média de 17,9 pontos por jogo.

Marquinhos foi um dos atletas mais regulares da temporada (Luiz Pires/LNB)

Sempre muito regular, o jogador de 34 anos registrou dígitos duplos na pontuação em 33 dos 35 jogos disputados na temporada 2017/2018 do NBB CAIXA. Em 13 deles, ultrapassou a marca dos 20 pontos.

Marquinhos também foi responsável pela segunda maior marca de pontos em um só jogo na temporada, com 37 pontos contra o Paulistano/Corpore na fase de classificação. Na estatística, ele ainda liderou o Flamengo em assistências e eficiência, com respectivas médias de 3,4 servidas e 17,2 de valorização (3ª maior do campeonato).

“Fico feliz demais por esse prêmio. De dez edições do NBB, joguei nove, e fui três vezes MVP. Essa temporada foi muito especial para mim, pois no ano anterior nós (Flamengo) sofremos uma eliminação precoce nas quartas de final do NBB e isso frustrou muito a todos. Foquei muito para essa nova temporada para melhorar vários aspectos do meu jogo. Felizmente consegui colocar em prática e acabei premiado como MVP e Melhor Ala”, disse Marquinhos.

Dinastia nas alas

Três troféus de MVP e sete de Melhor Ala. É certo que Marquinhos está criando uma verdadeira dinastia no NBB CAIXA. O jogador, que tem passagem pela NBA (New Orleans Hornetes e Memphis Grizzlies) e pelo basquete da Itália, é tetracampeão do NBB CAIXA e vem mostrando a cada ano que sua importância para o basquete brasileiro.

Mas, mesmo vendo sua qualidade sendo convertida em diversos troféus, o atleta de 34 anos não figurou nas convocações do técnico croata Aleksandar Petrovic na Seleção Brasileira para as partidas das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2019.

Marquinhos e Cauê Borges foram eleitos os Melhores Alas do NBB CAIXA (Luiz Pires/LNB)

É sempre válido lembrar que são raros os atletas no mundo com a característica de Marquinhos. Ele é um ala “3” de 2,07m de altura (estatura comum para atletas de garrafão) capaz de atuar em várias posições e realizar as mais variadas ações em quadra, como infiltrar com precisão, arremessar, passar e enterrar.

“O NBB tem grandes jogadores e ser reconhecido assim é uma felicidade enorme. Meu estilo de jogo é bem peculiar, um cara de 2,07m que joga de armador, ala e ala/pivô é realmente raro no basquete mundial, então tento aproveitar ao máximo dessa condição e seguir melhorando a cada ano”, finalizou Marquinhos.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike, Penalty e Wewi e os apoios do Açúcar Guarani e do Ministério do Esporte.