#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Rivalidadeantiga

15-11-2018 | 11:02
Por Rodrigo Bussula

Decisão de NBB CAIXA, reencontros e rivalidade antiga: saiba tudo sobre Paulistano e Flamengo, nesta sexta-feira, ao vivo no FoxSports

Paulistano/Corpore e Flamengo se transformou em sinônimo de jogo grande. Nesta sexta-feira (16/11), rubro-negros e alvirrubros medirão forças no Ginásio Antônio Prado Jr, às 21h10, com transmissão ao vivo no FoxSports, e reeditarão um confronto que já foi final de NBB CAIXA.

+Tabela de jogos do NBB CAIXA

Donos de campanhas similares, o Flamengo busca uma vitória para continuar na cola do líder da competição: o Sesi Franca Basquete. Até aqui, o time da Gávea conquistou 8 vitórias em dez jogos, com campanha de 80% de aproveitamento.

Já o CAP vai atrás de uma vitória para assumir a vice-liderança. Com bom início de competição, o time alvirrubro alcançou, até agora, cinco triunfos em sete oportunidades, e detém campanha de 71,4% de aproveitamento.

+Tabela de classificação do NBB CAIXA

Antes da bola subir, separamos alguns pontos importantes sobre a partida. Confira:

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios de INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.

Histórico

Paulistano e Flamengo já se tornou um dos grandes confrontos do basquete nacional. Desde a primeira edição do NBB CAIXA, os dois times se enfrentaram por 24 vezes, com 19 vitórias do time carioca, contra apenas cinco da equipe paulista.

Dentro da rica história desse confronto, em duas oportunidades CAP e Flamengo mediram forças em playoffs. O primeiro aconteceu na edição 2012/2013 do NBB CAIXA, na fase quartas de final, com vitória dos rubro-negros por 3 a 0.

Na temporada seguinte, o confronto foi reeditado, mas desta vez na finalíssima. Na ocasião, a final foi realizada em jogo único, na HSBC Arena, com vitória do Flamengo, por 78 a 73. Desta forma, com o triunfo, o time da Gávea conquistou o tricampeonato do NBB CAIXA.

Reencontros

A partida também marcará o reencontro de velhos conhecidos da torcida alvirrubra, caso do ala/pivô Nesbitt, do ala/armador Deryk, do ala Jhonatan e de Gustavo De Conti, ex-treinador do Paulistano.

Na temporada passada, o trio de atletas, sob o comando de De Conti, fizeram parte do forte elenco do Paulistano na última edição do NBB CAIXA. Na ocasião, o CAP conquistou o título da competição pela primeira vez em sua história, após bater o Mogi das Cruzes/Helbor por 3 a 1 na finalíssima.

Deryk foi um dos que partiram para o Flamengo após o título na temporada passada com o CAP (Divulgação/LNB)

Já na atual temporada, o quarteto rumou para a equipe rubro-negra e, até aqui, o saldo do trabalho na nova equipe é positivo. A trajetória vencedora começou com a conquista do Carioca 2018, de forma invicta, após vencer o Botafogo na final da competição.

Neste início de NBB CAIXA o cenário não mudou, e dentre os nomes que se destacam no rubro-negro, estão também os reforços que chegaram do CAP. Um dos exemplos é o ala/armador Deryk, que até aqui, em sua primeira temporada no NBB CAIXA com as cores do Flamengo, anotou média de 8,1 pontos em nove jogos.

Além dele, o ala/pivô Nesbitt, com média de 8,2 pontos, e o ala Jhonatan, com média de 6,7 pontos, se firmaram como peças chaves no elenco montado por De Conti no Flamengo.

Filosofia vencedora

Gustavo De Conti foi campeão da última temporada do NBB CAIXA com as cores do Paulistano(Fotojump/LNB)

Gustavo De Conti, atual treinador do Flamengo, construiu toda sua carreira no NBB CAIXA justamente no Paulistano. Na última temporada, o treinador demonstrou toda sua qualidade ao conquistar o primeiro título da maior competição do basquete nacional com o CAP.

+Gustavo de Conti explica o sentimento de enfrentar o Paulistano pela primeira vez no NBB CAIXA

Na campanha do título, por exemplo, o Paulistano de De Conti foi líder em diversos fundamentos, como o de equipe com maior média de pontos (84,0 por jogo), bolas de três (12,1), rebotes (40,6) e assistências (19,7) em toda a competição.

Já em seu novo desafio à frente do Flamengo, o treinador tem colocado em prática a filosofia vencedora que o fez conquistar o último NBB CAIXA. No início de seu trabalho no time da Gávea, Gustavinho já conquistou o título carioca de forma invicta, além do ótimo início na atual edição do NBB CAIXA, com oito vitórias em dez jogos (80% de aproveitamento).

Em dez jogos até aqui, o rubro-negro não tem marcado muitos pontos (oitavo melhor ataque, média de 77,7 pontos por jogo), mas já alcançou destaque pelo forte sistema defensivo, o melhor de toda a competição (média de 66,7 pontos sofridos por jogo).

Diferente de seu trabalho no CAP, o Flamengo de De Conti não desponta na liderança de diversos fundamentos, mas chama a atenção pela semelhança no jogo coletivo. O maior exemplo disso é o número de nove jogadores com médias de mais de 15 minutos de quadra no rubro-negro, mesma média alcançada na última temporada à frente do CAP.