#JOGAJUNTO

NBB CAIXA

Curiosidadesdas Finais

15-05-2019 | 10:06
Por Liga Nacional de Basquete

Histórico de títulos, retrospecto geral e recordes: confira as curiosidades das Finais do NBB CAIXA

Em sua 11º edição, as Finais do NBB CAIXA trazem consigo diversas histórias marcantes. Neste domingo (19/05), mais um capítulo dessa história começara a ser escrito, no confronto entre Sesi Franca Basquete e Flamengo, às 10h45, no Maracanãzinho, ao vivo no Fox Sports, ESPN, Facebook e Band.

E com a final batendo à porta, listamos as curiosidades de todas as Finais da maior competição do basquete nacional. Confira!

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com os patrocínios oficiais da CAIXA, Budweiser, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.

Duelos de campeões

Nessas Finais do NBB CAIXA teremos um duelo entre os dois dos maiores campeões nacionais: Franca e Flamengo.

Juntos, os dois carregam na bagagem 17 títulos nacionais – 11 do Franca e 6 do Flamengo.

Franca: 1971, 1974, 1975, 1980, 1981, 1990, 1991, 1993, 1997, 1998, 1999

Flamengo: 2008 (CBB), 2008/2009, 2012/13, 2013/14, 2014/15 e 2015/16 (NBB CAIXA)

Observação: Vale lembrar que o Flamengo ainda tem outras quatro conquistas de nível nacional (1934, 1949, 1951 e 1953) em torneios organizados pela CBD (Confederação Brasileira de Desporto). Esses títulos, no entanto, não são reconhecidos pela Confederação Brasileira de Basketball (CBB) até hoje.

Isso porque, naquela época, existiam duas entidades: a CBD (Confederação Brasileira de Desporto) e a Federação Brasileira de Basketball, esta criada em 1933, com regime estatutário profissional, e que oito anos mais tarde viria a se tornar a Confederação Brasileira de Basketball, em 1941.

A Federação, porém, foi rejeitada pela CBD na época, pois a CBD só chancelava entidades e ligas amadoras. Somente em 1965 as duas entidades (CBD e Federação, já nomeada como CBB) se uniram e a partir daí passaram a organizar a Taça Brasil de Clubes. Por isso, como os títulos do Flamengo foram conquistados no período de cisão entre as duas instituições, eles não são reconhecidos atualmente pela CBB, antiga Federação Brasileira de Basketball.

Possibilidade de um campeão inédito

Nesta edição das Finais do NBB CAIXA podemos ter um campeão inédito. Isso porque o Franca nunca levou o troféu para casa desde o início da competição.

Para conseguir tal feito, a equipe da Capital do Basquete terá que superar o Flamengo, pentacampeão da competição, que chegou à sua sétima final em 11 edições disputadas.

+A temporada do Franca resumida em 8 fotos

+A temporada do Flamengo resumida em 8 fotos

Candidatos ao prêmio MVP Bud

Dois dos três candidatos ao prêmio Wlamir Marques de MVP Budweiser estarão nestas Finais do NBB CAIXA, são eles: David Jackson, do Franca, e Franco Balbi, do Flamengo.

O ala da equipe francana chega com moral nas Finais, após bater o Mogi das Cruzes/Helbor nas semis por 3 a 0 e anotar médias de 13,0 pontos, 3,3 assistências, 5,0 rebotes e 17,3 de eficiência.

Já o mago argentino, responsável pela armação da equipe rubro-negra, também chega embalado, com médias de 10,5 pontos, 6,0 assistências, 3,75 rebotes e 15,0 de eficiência.

Jogadores campeões nos dois lados

Flamengo e Franca contam com elenco recheado de estrelas. Dentre elas, alguns já sentiram o gosto de ser campeão do NBB CAIXA, são eles:

Flamengo:

Jhonatan – campeão pelo Paulistano na temporada 2017/2018

Deryk – campeão pelo Paulistano na temporada 2017/2018

Nesbitt – campeão pelo Paulistano na temporada 2017/2018

Marquinhos – tetracampeão da competição (2012/2013, 2013/2014, 2014/2015 e 2015/2016)

Olivinha – tetracampeão da competição (2012/2013, 2013/2014, 2014/2015 e 2015/2016)

Rafa Mineiro – campeão da competição (2015/2016)

Gustavo De Conti – campeão como treinador pelo Paulistano na temporada 2017/2018

Franca:

Elinho – campeão pelo Paulistano na temporada 2017/2018

Lucas Dias – campeão pelo Paulistano na temporada 2017/2018

+Saiba todo o histórico de Finais de atletas e técnicos de Franca e Flamengo

Treinadores campeões

Franca e Flamengo contam com treinadores experientes. Prova disso são as conquistas recentes de ambos treinadores. Confere aí:

Helinho Garcia (Franca)

  • Campeão Paulista 2018
  • Campeão da Liga Sul Americana 2018

Gustavo De Conti (Flamengo)

  • Campeão Paulista 2017 (Paulistano)
  • Campeão do NBB CAIXA 2017/2018 (Paulistano)
  • Campeão Carioca 2018
  • Campeão da Copa Super 8 2018

+Gustavo De Conti alcança marca histórica e aponta diferencial de seu trabalho

+Em quem eles se inspiram? Vejam as referências de Helinho e Gustavo De Conti

Helinho Garcia, do Franca, e Gustavo De Conti, do Flamengo, realizam um duelo de campeões nas Finais do NBB CAIXA (Montagem/LNB)

Histórico entre as equipes

Flamengo e Franca é um clássico do basquete nacional. Ao todo, 29 partidas já foram disputadas entre as equipes no NBB CAIXA, com vantagem para o time rubro-negro, dono de 18 vitórias (62%) contra 11 da equipe francana (38%).

Dentre esses duelos, em duas oportunidades os times se enfrentaram em playoffs, durante as temporadas 2009/2010 e 2010/2011.

No primeiro confronto, nas semifinais da temporada 2009/2010, quem venceu a série foi o Flamengo, por 3 a 1. Já na temporada seguida, na mesma fase, o Franca deu o troco e bateu o Flamengo por 3 a 0.

Média de idade das equipes

Os elencos de Franca e Flamengo tem uma coisa em comum: a mescla de experiência e juventude. Mesmo com experientes jogadores dos dois lados, ambos os times rodam seus elencos e dão chances a jogadores mais jovens.

Flamengo: média de idade de 25,5 anos

Franca: média de idade de 23,6 anos

Domínio dos pivôs

Os gigantes dominam o troféu de MVP das Finais do NBB CAIXA. Desde que a premiação foi implantada em 2010/2011, os pivôs ou alas/pivôs faturaram seis dos oito troféus. Os únicos “não-pivôs” a ganhar o prêmio foram o armador argentino Nico Laprovittola, do Flamengo, em 2014/2015, e o ala Alex Garcia, do Bauru, em 2016/2017.

NBB CAIXA 10/11 – Guilherme Giovannoni (ala/pivô) – Brasília

NBB CAIXA 11/12 – Guilherme Giovannoni (ala/pivô) – Brasília

NBB CAIXA 12/13 – Caio Torres (pivô) – Flamengo

NBB CAIXA 13/14 – Jerome Meyinsse (pivô) – Flamengo

NBB CAIXA 14/15 – Nico Laprovittola (armador) – Flamengo

NBB CAIXA 15/16 – Olivinha (ala/pivô) – Flamengo

NBB CAIXA 16/17 – Alex Garcia (ala) – Bauru

NBB CAIXA 17/18 – Guilherme Hubner (pivô) – Paulistano

+Saiba mais sobre cada MVP Bud das Finais da história do NBB CAIXA

O pivô Guilherme Hubner, do CAP, foi o último MVP das Finais e manteve a hegemonia dos pivôs e alas/pivôs na premiação (Fotojump/LNB)

Casa forte

Em toda a história do NBB CAIXA foram realizadas 33 partidas válidas pelas Finais, sendo que 21 delas foram vencidas pela equipe mandante. Confira as 12 únicas vitórias dos visitantes:

NBB CAIXA 08/09 – Jogo 1 – Brasília 74 x 81 Flamengo

NBB CAIXA 08/09 – Jogo 2 – Flamengo 71 x 81 Brasília

NBB CAIXA 10/11 – Jogo 2 – Franca 75 x 80 Brasília

NBB CAIXA 11/12 – Jogo 1 – São José 62 x 77 Brasília

NBB CAIXA 14/15 – Jogo 2 – Bauru 67 x 77 Flamengo

NBB CAIXA 15/16 – Jogo 1 – Bauru 77 x 83 Flamengo

NBB CAIXA 15/16 – Jogo 2 – Flamengo 80 x 85 Bauru

NBB CAIXA 16/17 – Jogo 2 – Bauru 74 x 78 Paulistano

NBB CAIXA 16/17 – Jogo 4 – Paulistano 64 x 81 Bauru

NBB CAIXA 17/18 – Jogo 1 – Mogi 82 x 99 Paulistano

NBB CAIXA 17/18 – Jogo 2 – Paulistano 70 x 84 Mogi

NBB CAIXA 17/18 – Jogo 4 – Mogi 76 x 82 Paulistano

+As 5 maiores viradas da história dos playoffs do NBB CAIXA

Terminou no Jogo 5

Das seis edições disputadas até aqui com Finais disputadas em melhor de cinco jogos, em quatro ocasiões o campeão só foi definido no quinto e último confronto – nas outras duas a série acabou no Jogo 4.

2008/2009 – Flamengo 3 x 2 Brasília

2009/2010 – Brasília 3 x 2 Flamengo

2010/2011 – Brasília 3 x 1 Franca

2015/2016 – Flamengo 3 x 2 Bauru

2016/2017 – Bauru 3 x 2 Paulistano

2017/2018 – Paulistano 3 x 1 Mogi

Fundamentos decisivos

– Rebotes:

20 dos 33 jogos de Finais foram vencidas pelo time que pegou mais rebotes – 60,6%

– Assistências:

24 dos 33 jogos de Finais foram vencidas pelo time que deu mais assistências – 72,7%

– Bolas de 2:

18 dos 33 jogos de Finais foram vencidas pelo time que acertou mais bolas de 2 – 54,5%

– Bolas de 3:

21 dos 33 jogos de Finais foram vencidas pelo time que acertou mais bolas de 3 – 63,6%

– Lances livres:

22 dos 33 jogos de Finais foram vencidas pelo time que acertou mais lances livres – 66,6%

– Roubos de bola:

16 dos 33 jogos de Finais foram vencidas pelo time que roubou mais bolas – 48,4%

– Tocos:

19 dos 33 jogos de Finais foram vencidas pelo time que deu mais tocos – 57,5%

Partidas históricas

Confira algumas partidas que marcaram as decisões do NBB CAIXA:

– Maior diferença de pontos:

NBB CAIXA 15/16 – Jogo 5 – Flamengo 100 x 66 Bauru – 34 pontos

NBB CAIXA 14/15 – Jogo 1 – Flamengo 91 x 78 Bauru – 22 pontos

– Jogo com o maior número de pontos:

NBB CAIXA 10/11 – Jogo 3 – Franca 93 x 92 Brasília – 185 pontos

– Maior marca de pontos de uma equipe:

NBB CAIXA 15/16 – Jogo 5 – Flamengo 100 x 66 Bauru – sem prorrogação

NBB CAIXA 08/09 – Jogo 3 – Flamengo 99 x 78 Brasília – sem prorrogação

NBB CAIXA 17/18 – Jogo 1 – Mogi 82 x 99 Paulistano – sem prorrogação

– Maior marca de pontos de um visitante:

NBB CAIXA 17/18 – Jogo 1 – Mogi 82 x 99 Paulistano – sem prorrogação

NBB CAIXA 10/11 – Jogo 3 – Franca 93 x 92 Brasília – com prorrogação

– Menor número de pontos em um jogo:

NBB CAIXA 14/15 – Jogo 2 – Bauru 67 x 77 Flamengo – 144 pontos

NBB CAIXA 16/17 – Jogo 4 – Paulistano 64 x 81 Bauru – 145 pontos

– Menor marca de pontos de uma equipe:

NBB CAIXA 11/12 – Jogo único – São José 62 x 78 Brasília

NBB CAIXA 15/16 – Jogo 5 – Flamengo 100 x 66 Bauru

– Menor marca de pontos de um vencedor:

NBB CAIXA 08/09 – Jogo 5 – Flamengo 76 x 74 Brasília

NBB CAIXA 09/10 – Jogo 5 – Brasília 76 x 68 Flamengo

Top 5 cestinhas das Finais

1º – Alex (Bauru) – 27 jogos – 442 pontos

2º – Marcelinho (Flamengo) – 18 jogos – 326 pontos

3º – Jefferson (Flamengo/Bauru) – 21 jogos – 285 pontos

4º Giovannoni (Brasília) – 10 jogos – 203 pontos

5º Valtinho (Brasília/Uberlândia/Bauru) – 15 jogos – 151 pontos

+Saiba um pouco mais sobre o Top 5 cestinhas das Finais

Recordes da Final

Confira os recordes registrados por um jogador em um só jogo de Final do NBB CAIXA em diversos fundamentos:

– Pontos:

1º – Marcelinho (Flamengo) – NBB CAIXA 09/10 – Jogo 2 – Brasília 93 x 90 Flamengo – 41 pontos

2º – Marcelinho (Flamengo) – NBB CAIXA 08/09 – Jogo 3 – Flamengo 99 x 78 Brasília – 35 pontos

3º – Giovannoni (Brasília) – NBB CAIXA 10/11 – Jogo 2 – Franca 75 x 80 Brasília – 34 pontos

4º – Helinho (Franca) – NBB CAIXA 10/11 – Jogo 3 – Franca 93 x 92 Brasília – 33 pontos

– Rebotes:

1º – Estevam (Brasília) – NBB CAIXA 08/09 – Jogo 4 – Brasília 82 x 78 Flamengo – 14 rebotes

1º – Cipriano (Brasília) – NBB CAIXA 09/10 – Jogo 2 – Brasília 93 x 90 Flamengo – 14 rebotes

1º – Murilo (São José) – NBB CAIXA 11/12 – Jogo único – São José 62 x 78 Brasília – 14 rebotes

– Assistências:

1º – Alex Garcia (Bauru) – NBB CAIXA 15/16 – Jogo 4 – Bauru 94 x 81 Flamengo – 10 assistências

2º – Duda (Flamengo) – NBB CAIXA 09/10 – Jogo 4 – Flamengo 94 x 74 Brasília – 9 assistências

3º – Valtinho (Brasília) – NBB CAIXA 08/09 – Jogo 2 – Flamengo 71 x 81 Brasília – 8 assistências

4º – Elinho (Paulistano) – NBB CAIXA 17/18 – Jogo 1 –   Mogi 82 x 99 Paulistano – 8 assistências

5º – Larry Taylor (Mogi) – NBB CAIXA 17/18 – Jogo 3 – Paulistano 88 x 84 Mogi – 8 assistências

– Bolas de 2 pontos:

1º – Giovannoni (Brasília) – NBB CAIXA 10/11 – Jogo 3 – Franca 93 x 92 Brasília – 10 certas

2º – Giovannoni (Brasília) – NBB CAIXA 11/12 – Jogo único – São José 62 x 78 Brasília – 9 certas

3º Jimmy (Mogi) – NBB CAIXA 17/18 – Jogo 4 – Mogi 76 x 82 Paulistano – 8 certas

– Bolas de 3 pontos:

1º – Marcelinho (Flamengo) – NBB CAIXA 09/10 – Jogo 2 – Brasília 93 x 90 Flamengo – 10 certas

2º – Robert Day (Bauru) NBB CAIXA 14/15 – Jogo 2 – Bauru 67 x 77 Flamengo – 6 certas

2º – Duda (Flamengo) – NBB CAIXA 09/10 – Jogo 3 – Brasília 85 x 84 Flamengo – 6 certas

2º – Marcelinho (Flamengo) – NBB CAIXA 15/16 – Jogo 5 – Flamengo 100 x 66 Bauru – 6 certas

– Lances livres:

1º – Marcelinho (Flamengo) – NBB CAIXA 08/09 – Jogo 3 – Flamengo 99 x 78 Brasília – 17 certos

2º – Alex Garcia (Brasília) – NBB CAIXA 10/11 – Jogo 3 – Franca 93 x 92 Brasília – 16 certos

– Eficiência:

1º – Giovannoni (Brasília) – NBB CAIXA 10/11 – Jogo 2 – Franca 75 x 80 Brasília – 39 de valorização

2º – Marcelinho (Flamengo) – NBB CAIXA 09/10 – Jogo 2 – Brasília 93 x 90 Flamengo – 38 de valorização

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com os patrocínios oficiais da CAIXA, Budweiser, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.

O calendário das Finais

Jogo 1 – 19/05 (Domingo), às 10h45, no Ginásio Maracanãzinho, no Rio de Janeiro – ao vivo na Band, Fox Sports, ESPN e Facebook do NBB

Jogo 2 – 23/05 (Quinta-feira), às 20 horas, no Ginásio Pedrocão, em Franca – ao vivo no Fox Sports, ESPN e Facebook do NBB

Jogo 3 – 25/05 (Sábado), às 14h30, no Ginásio Pedrocão, em Franca – ao vivo na Band, Fox Sports, ESPN e Facebook do NBB

Jogo 4* – 01/06 (Sábado), às 14 horas, no Ginásio Maracanãzinho, no Rio de Janeiro – ao vivo na Band, Fox Sports, ESPN e Facebook do NBB

Jogo 5* – 08/06 (Sábado), às 14 horas, no Ginásio Pedrocão, em Franca – ao vivo na Band, Fox Sports, ESPN e Facebook do NBB

*Se necessário