#JOGAJUNTO

Jogo das Estrelas / LDB / Liga Ouro / LNB / NBB CAIXA

#Retrospectiva – 2016

28-12-2016 | 09:59
Por Liga Nacional de Basquete

Glórias, conquistas memoráveis, eventos e parcerias: confira o compilado dos 16 melhores momentos de 2016 do basquete brasileiro

RETROSPECTIVA

Flamengo, Vasco, Seleção Brasileira e Jogo das Estrelas estão entre os 16 principais momentos de 2016 (Montagem/LNB)

O ano de 2016 foi histórico para o basquete brasileiro. Com diversas conquistas dentro e fora das quadras, a modalidade da bola laranja atingiu um patamar ainda mais alto em relação aos anos anteriores no Brasil e seguiu a toada de crescimento contínuo.

Dentro das quadras, tivemos os títulos do Flamengo no NBB CAIXA, o quarto consecutivo e quinto na história, o retorno do Vasco da Gama à elite do basquete nacional após 13 anos com o título da Liga Ouro, e as inéditas conquistas do Franca Basquete na Liga de Desenvolvimento (LDB) e do Mogi na Liga Sul-Americana.

Já a Seleção Brasileira também passou por momentos marcantes. Formada apenas por jogadores do NBB CAIXA, o Brasil honrou o país e o campeonato nacional com um digníssimo vice-campeonato Sul-Americano na Venezuela. Mas o ano era de Olimpíada. Na Rio 2016, a Seleção passou por experiências memoráveis e infelizmente não conseguiu à classificação à segunda fase, mas o evento na Cidade Maravilhosa marcou época em solo verde-amarelo.

+Inscreva-se no canal do NBB no Youtube e receba todo conteúdo de maneira exclusiva

Fora das quatro linhas as conquistas foram muitas. A Liga Nacional de Basquete (LNB) viveu um ano histórico e conseguiu nada menos que três parceiros: a Caixa Econômica Federal, que virou patrocinadora máster do NBB CAIXA, a SKY, primeira empresa privada a patrocinar o campeonato, e a Avianca, companhia aérea oficial do NBB. Além disso, a TV Bandeirantes se tornou a nova casa do NBB CAIXA na TV aberta.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

Confira os 16 melhores momentos do ano de 2016 do basquete brasileiro:

#1 – Shamell 5.000 pontos (04 de fevereiro)

shamell

Maior cestinha da história do NBB CAIXA, Shamell foi o 1º a atingir a marca dos 5 mil pontos (Antonio Penedo/Mogi Helbor)

O primeiro grande feito do ano de 2016 foi veio de Shamell. Maior cestinha de todos os tempos do NBB CAIXA, o norte-americano se tornou o primeiro atleta da história a atingir a marca dos 5.000 pontos na história do campeonato.

+Confira estatísticas, fotos e a matéria completa sobre o jogo dos 5 mil de Shamell

O feito foi realizado em uma partida no Ginásio Felipe Karam, em Rio Claro (SP), em que o camisa 24 registrou 14 pontos. No entanto, os rio-clarenses estragaram a festa de Shamell e venceram os mogianos, por 98 a 84.

Na semana seguinte, o Mogi fez uma homenagem a Shamell e entregou uma camisa com o número 5.000 atrás. Durante as Finais do NBB CAIXA, Marcelinho Machado, segundo do ranking, também ultrapassou a marca.

#2 – SKY é anunciada como nova patrocinadora do NBB CAIXA (14 de fevereiro)

SKY e LNB anunciaram extensão do contrato de patrocínio

SKY e LNB anunciaram extensão do contrato de patrocínio no início da temporada 16/17 (Luiz Pires/LNB)

A SKY, uma das maiores operadoras de televisão do Brasil, se tornou uma das primeiras parcerias da Liga Nacional de Basquete (LNB) no início de 2016. Com o acordo, a empresa se tornou Patrocinadora Oficial do NBB CAIXA.

Este é o primeiro grande parceiro privado do NBB em toda a história. Antes da SKY, as outras empresas que patrocinaram a competição foram as estatais Eletrobras e CAIXA, atual patrocinadora máster do campeonato.

+Clique aqui e confira mais detalhes sobre a parceria com a SKY

No NBB CAIXA, a SKY teve e tem presença em todos os jogos, seja nas quadras (via painéis de LED, placas e na manga da camisa dos árbitros), nas mídias sociais ou nas ativações especiais durante todo o campeonato.

Uma das ações é o #ControledoJogoSKY, que destaca grandes assistências ou atletas dominantes em quadra durante partidas transmitidas pelo #NBBnaWeb e Band. Além disso, todos os Top 10 de assistências do campeonato são oferecidos pela SKY.

#3 – Avianca Brasil se torna companhia aérea oficial do NBB CAIXA (10 de março)

Evento de anúncio de patrocínio da Avianca

Avianca Brasil se tornou a companhia oficial do NBB (Divulgação/Avianca)

Ainda no início de 2016 o basquete brasileiro foi para as nuvens. No dia 10 de março, a Liga Nacional de Basquete (LNB) assinou um contrato com a Avianca Brasil, uma das maiores companhias aéreas do país, para patrocinar o NBB CAIXA. A parceria envolveu transporte do staff da LNB e as equipes envolvidas com o maior campeonato de basquete do país.

+Confira mais detalhes sobre a parceria entre LNB e Avianca Brasil

Além de toda a exposição com placas em todas as partidas do NBB CAIXA, a Avianca inovou com uma ação pioneira: a Ponte Aérea Avianca. As ponte-aéreas nos jogos transmitidos (#NBBnaWeb ou Band) são divulgadas nas redes sociais e, ao final da temporada, uma votação elege a melhor do campeonato e os vencedores são premiados com passagens para qualquer destino Avianca no Brasil.

Na última edição, a ponte aérea premiada foi a de Larry Taylor e Tyrone, em partida transmitida ao vivo pelo #NBBnaWeb entre Mogi das Cruzes/Helbor e Universo/Vitória. A votação foi feita através de uma enquete no Facebook e a dupla mogiana venceu com 59% dos votos do público.

#4 – Acordo histórico torna CAIXA patrocinadora máster do NBB (16 de março)

A Liga Nacional de Basquete firmou um acordo histórico com a Caixa Econômica Federal. O vínculo entre a instituição financeira e a LNB é válido por quatro anos, com duração até março de 2020, no que se tornou o maior contrato já firmado pela LNB em toda sua história.

+Clique aqui e confira mais detalhes sobre o acordo histórico com a CAIXA

Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser esteve presente no evento de assinatura de contrato entre CAIXA e LNB (Alex Tavares/Divulgação)

LNB e CAIXA firmaram um acordo histórico e o NBB passou a ser chamado de “NBB CAIXA” (Alex Tavares/Divulgação)

A CAIXA obteve o naming rights do NBB, que passou a ser chamado de NBB CAIXA. Junto disso, a empresa também terá sua marca exposta no piso de todos os ginásios e também nas placas de publicidade durante as partidas, além de patrocinar também a LBF CAIXA (Liga de Basquete Feminino).

#5 – Jogo das Estrelas: Mogi é do Mundo! (19 de março)

O Jogo das Estrelas 2016 foi histórico. Além de todas as atividades extra-quadra de entretenimento, como o inédito #EspaçoJogaJunto, e todas as ações sociais, o evento festivo foi marcado pelo fim da hegemonia verde-amarela no duelo entre NBB Brasil e NBB Mundo.

Diante de um Hugo Ramos lotado e uma grande festa, a equipe dos estrangeiros venceu, por 138 a 135, e voltou a vencer o Jogo das Estrelas do NBB CAIXA depois de quatro anos.

+Confira estatísticas, fotos e a matéria completa sobre a vitória do NBB Mundo em Mogi

Em casa, o dono da festa foi o norte-americano Shamell. Com 33 pontos, sete rebotes, sete assistências, quatro roubos de bola e expressivos 40 de eficiência, o ídolo mogiano levou o público ao delírio e faturou o prêmio de MVP do evento festivo pela segunda vez na carreira.

  • Torneios individuais têm campeões inéditos (20 de março)

Diferente das edições anteriores, o final de semana das Estrelas do NBB CAIXA foi finalizado com os torneios individuais (Habilidades, 3 pontos, Enterradas e Arremesso das Estrelas), o que finalizou o evento com chave de ouro.

Nas Habilidades, o armador Rafa Luz, do Flamengo, completou o circuito com 28,4 segundos na decisão do torneio e desbancou André Góes (Macaé), Humberto, (Pinheiros), e Gustavinho, (Caxias) e ficou com o título inédito (+Confira mais detalhes aqui).

Na sequência, foi a vez dos 3 pontos. Depois de dois títulos seguidos de Marcelinho (Flamengo), o troféu dos tiros longos permaneceu na família Machado, mas desta vez com Duda, do Solar Cearense. O título veio após bater Shamell (Mogi), Lucas Dias (Pinheiros) e Isaac Sosa (Minas) (+Confira mais detalhes aqui).

Já o Torneio de Enterradas levou o público ao delírio. Com altíssimo nível e plásticas cravadas, o garoto Wesley “Mogi”, do Paulistano, venceu a decisão contra o criativo Guilherme Teichmann, do Rio Claro, e ficou com o troféu de campeão da disputa. (+Confira mais detalhes aqui).

E fechando os torneios individuais, o Arremesso das Estrelas homenageou os ídolos do basquete mogiano que participaram do primeiro título do basquete da cidade (Paulista de 1996). O Time Ratto, formado por JP Batista (Flamengo), Damiris (Corinthians/Americana) e o ex-jogador Ratto, levou a melhor e ficou com o título (+Confira mais detalhes aqui).

#6 – Sampaio Corrêa campeão inédito da LBF CAIXA (26 de abril)

No feminino, o Sampaio Corrêa Basquete (MA) conquistou o inédito título da LBF CAIXA. Diante de seis mil pessoas no Ginásio Castelinho, em São Luis (MA), o time maranhense venceu o Jogo 4 da Final contra o Corinthians/Americana (78 a 50), fechou a série em 3 a 1 e conquistou o título da temporada 2015/2016 da competição das mulher.

+Confira estatísticas, fotos a matéria completa do jogo do título do Sampaio Corrêa

Com média de 18,7 pontos durante a série Final da LBF CAIXA contra a equipe do interior do Estado de São Paulo, a ala Iziane faturou o prêmio de MVP (Jogadora Mais Valiosa) da decisão do campeonato nacional. No jogo do título, a experiente atleta registrou 11 pontos e também teve boa parcela de contribuição.

A Liga de Basquete Feminino (LBF CAIXA) é uma competição que conta com o patrocínio máster da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios da Liga Nacional de Basquete (LNB) e do Ministério do Esporte.

Jogadores do Vasco recebendo a medalha de ouro

Vasco da Gama retornou à elite após 13 anos com o título da Liga Ouro 2016 (Allan Conti/LNB)

#7 – Vasco da Gama conquista Liga Ouro e volta à elite (10 de junho)

O Vasco foi o grande campeão da Liga Ouro 2016. Depois de estar perdendo a série melhor de cinco para o Campo Mourão por 2 a 0, o Gigante da Colina provou que é o “time da virada” e reverteu o cenário, fechado com chave de ouro com uma grande vitória no Jogo 5, em pleno solo paranaense, pelo placar de 87 a 77.

Com 21 pontos, sendo 12 deles no último quarto, o ala Gaúcho foi eleito o MVP das Finais da competição. Com direito a cinco bolas de 3 pontos em seis tentadas (83,3% de aproveitamento), experiente jogador ainda pegou oito rebotes e totalizou 26 de eficiência no jogo do histórico título do clube cruzmaltino.

+Confira mais detalhes da conquista história do Vasco da Gama na Liga Ouro

Desta forma, o Vasco da Gama ganhou o direito de pleitear a uma vaga no NBB CAIXA e selou seu retorno à elite do basquete nacional após 13 anos. Para sua temporada de estreia na competição, a equipe se reforçou expressivamente e trouxe os experientes David Jackson, Nezinho, Murilo, Fiorotto e Wagner.

#8 – Flamengo se sagra pentacampeão do NBB CAIXA (11 de junho)

O Flamengo estendeu ainda mais sua dinastia no NBB CAIXA. Maior campeão da história, o rubro-negro carioca conquistou seu quarto título em sequência e o quinto em todos os tempos da competição ao vencer uma série eletrizante contra o Bauru.

+Confira estatísticas, fotos e a matéria completa do Jogo 5 entre Flamengo e Bauru

Somente no Jogo 5, o clube da Gávea contou com brilho de Marcelinho Machado, autor de um duplo-duplo de 26 pontos e 10 rebotes (32 de eficiência) para levar a melhor no confronto derradeira, na Arena Carioca 2, no Rio de Janeiro (RJ), pelo largo placar de 100 a 66.

Com 22 pontos, nove rebotes e 27 de eficiência no Jogo 5 e 12,5 pontos e 7,2 rebotes de média na série, o ala/pivô Olivinha, presente nos quatro títulos anteriores do Flamengo, foi eleito o MVP da Final desde NBB CAIXA.

#9 – “Seleção NBB CAIXA” faz bonito e é vice do Sul-Americano da Venezuela (05 de julho)

Seleção Brasileira Sul-Americano da Venezuela 2016

Seleção Brasileira representada apenas por atletas do NBB CAIXA foi vice-campeã do Sul-Americano da Venezuela 2016 (Divulgação/FIBA)

O Brasil foi representado no Sul-Americano da Venezuela somente por jogadores do NBB CAIXA. E fez bonito. Sob o comando de Gustavo De Conti (Paulistano), a equipe verde-amarela fez grande campanha, chegou à grande final e foi derrotada pelos anfitriões, pelo placar de 70 a 60, o que lhe rendeu o honroso vice-campeonato.

Com 12 atletas que atuam no maior campeonato do país, o grupo levado à Caracas ainda conteve metade deles com passagem pela LDB: Davi Rossetto (Basq. Cearense), Henrique Coelho (Franca), Gui Deodato (Bauru), Léo Meindl (Bauru), Jimmy (Mogi), Lucas Mariano (Brasília).

Além dos “filhos” da LDB, os seis mais experientes levados foram o armador Fúlvio (Brasília), os alas/pivôs Olivinha, Rafael Mineiro (Flamengo) e Jefferson (Bauru) e o pivô JP Batista (Flamengo), que perdeu toda a reta final da competição devido a uma lesão.

#10 – Subiu a bola para os Jogos Olímpicos Rio 2016 (06 de agosto)

O dia 06 de agosto foi histórico para o basquete brasileiro. Com partida entre Austrália e França, a seleção da Oceania abriu os Jogos Rio 2016 em grande estilo e vencendo os franceses, por 87 a 66, na Arena Carioca 1.

No dia seguinte (07 de agosto) foi a vez da Seleção Brasileira entrar em quadra, diante da poderosa Lituânia. Depois de ver os adversários abrirem quase 30 pontos, o Brasil reagiu de maneira impressionante, chegou a cortar a diferença para quatro pontos (75 a 71), mas não conseguiu evitar o revés.

Marquinhos, da Seleção Brasileira

Com tapinha de Marquinhos, Brasil venceu Espanha de maneira dramática nos Jogos Olímpicos Rio 2016 (Divulgação/FIBA)

Mas a redenção veio somente no dia 09. Diante da atual campeã europeia Espanha, o time do técnico Ruben Magnano foi gigante, contou com o apoio de sua calorosa torcida na Arena Carioca 1 e bateu os espanhóis com tapinha de Marquinhos nos últimos segundos, pelo placar de 66 a 65.

+Confira como foi a vitória do Brasil sobre a Espanha nos Jogos Rio 2016

Porém, as duras derrotas para Croácia e Argentina pesaram, e Seleção Brasileira não conseguiu a classificação à próxima fase dos Jogos Olímpicos. Nem mesmo a vitória sobre Nigéria na última rodada foi capaz de mudar o cenário. No entanto, mesmo com a eliminação, a Olimpíada foi um marco histórico para a modalidade no país, que tem três bronzes olímpicos na história (1948, 1960 e 1964)

#11 – Franca é campeão inédito da LDB (10 de setembro)

O Franca Basquete foi o campeão da LDB 2016. Em parceria com o Sesi-SP, a equipe da Capital do Basquete apresentou um basquete de primeira qualidade, foi amplamente superior durante a competição e conquistou o inédito título de maneira invicta. Na grande final, a equipe do técnico Daniel Wattfy venceu o São José Basquete, em São Bernardo do Campo (SP), por 66 a 50.

+Confira estatísticas, fotos e a matéria completa da partida do título do Franca na LDB

O pivô João Pedro Demétrio foi o MVP da Série Ouro da LDB 2016. Autor de 12 pontos e nove rebotes da partida do título, o jogador de 21 anos foi eleito o Jogador Mais Valioso do hexagonal final, com médias de 10,8 pontos e 10,1 rebotes nos cinco últimos jogos do campeonato.

Destaque da equipe adulta no NBB CAIXA 2016/2017, Alexey Borges foi um dos grandes nomes da conquista francana. O armador foi o cestinha da partida do título, com 19 pontos, além de ter dado cinco assistências e totalizado 20 de eficiência – o mais eficiente da decisão pelo troféu.

#12 – “Magia” toma conta da 2ª edição do NBB MKT Summit (15 de setembro)

A segunda edição do NBB Marketing Summit foi um sucesso. No Teatro das Artes do Shopping Eldorado, em São Paulo (SP), a Liga Nacional de Basquete (LNB) apresentou, em ação conjunta com a NBA, o trabalho que vem realizando dentro do basquete nacional a mais de 400 pessoas, dentre eles profissionais do marketing de empresas e agências convidadas, além de alguns diretores e técnicos de clubes filiados à entidade.

O evento foi composto por seis palestras. A principal delas foi ministrada pelo executivo norte-americano Emilio Collins, vice-presidente executivo de parcerias globais da NBA, que falou sobre as possibilidades comerciais que a NBA e o basquete podem trazer não só ao mercado brasileiro mas para todo o mundo.

+Confira mais detalhes sobre a 2ª edição do NBB MKT Summit, realizado em SP

Além deles, palestraram também a francesa Marie Sornin, head de desenvolvimento internacional e parcerias de conteúdo do Twitter, José Colagrossi, diretor executivo do Ibope REPUCOM, Alvaro Cotta, gerente de marketing da LNB, e Arnon de Mello, vice-presidente da NBA na América Latina. Entre as atividades, o grupo circense Universo Casuo fez diversas apresentações de entretenimento.

#13 – Band passa a ser a nova casa do NBB CAIXA na TV aberta (01 de novembro)

O NBB CAIXA conseguiu uma nova casa na TV aberta. Durante o evento de lançamento da temporada 2016/2017, no dia 01 de novembro, em São Paulo, a TV Bandeirantes foi anunciada como nova parceira para transmissões dos jogos do maior campeonato de basquete do país.

Conhecida como o “canal do esporte”, por ter sido pioneira em transmissões da NBA, dos campeonatos italiano e espanhol de futebol e também da Fórmula Indy no Brasil na década de 90, a Band viverá sua primeira experiência no NBB CAIXA com transmissões em todos os sábados até o fim do campeonato.

Partida entre Bauru e Flamengo marcou a primeira transmissão do NBB CAIXA na TV Bandeirantes (João Pires/LNB)

Partida entre Bauru e Flamengo marcou a primeira transmissão do NBB CAIXA na TV Bandeirantes (João Pires/LNB)

A primeira partida da temporada já contará com transmissão ao vivo da Band. Neste sábado (05/11), no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru, Gocil/Bauru Basket e Flamengo abrirão a competição, em uma reedição das duas últimas decisões. O duelo também será transmitido pelo SporTV.

#14 – NBB CAIXA 16/17 é aberto com duelo épico entre Bauru e Flamengo (05 de novembro)

O NBB CAIXA 2016/2017 foi aberto em grandíssimo estilo com uma batalha épica. Rivais nas duas últimas Finais da competição, Gocil/Bauru Basket e Flamengo fizeram um jogo histórico no Panela de Pressão. Depois de duas prorrogações, os cariocas venceram por 100 a 97 e abriram a nona edição com uma bela vitória.

Durante toda a partida, Bauru e Flamengo travaram um duelo extremamente equilibrado. Ao todo, o confronto teve 16 trocas de liderança e esteve empatado em outras 16 oportunidades. A maior diferença entre as equipes foi de oito pontos a favor do Bauru durante o segundo quarto (25 a 17).

+Confira estatísticas, fotos e a matéria completa da partida entre Bauru e Flamengo

O grande destaque do Flamengo na partida ficou por conta de JP Batista. Mostrando sua costumeira categoria no garrafão com direito a um altíssimo aproveitamento nos arremessos, o pivô foi o cestinha da equipe, com 29 pontos, e ainda garantiu um duplo-duplo com 12 rebotes.

Do lado do Bauru, o principal atleta em quadra foi Alex Garcia, cestinha do jogo, com 30 pontos. Comandando a equipe em quadra o tempo todo, o “Brabo” ainda somou seis rebotes e cinco assistências para totalizar 30 pontos de eficiência – maior marca da partida.

#15 – Mogi campeão da Liga Sul-Americana

O Mogi das Cruzes/Helbor conquistou o inédito título da Liga Sul-Americana 2016. Na Argentina, a equipe mogiana bateu o Weber Bahía Blanca (ARG) e levou a melhor, de maneira dramática, por 84 a 81. Com isso, fechou a série final em 3 a 0 e foi o campeão.

Este foi o primeiro título internacional na história do Mogi, que recentemente havia encerrado um jejum de títulos que já durava 20 anos ao faturar o Campeonato Paulista 2016. Além disso, com o título, Brasil chegou ao seu quarto título consecutivo na Liga Sul-Americana e engatou a maior sequência de um país na história do mais importante torneio interclubes do continente.

+Confira mais detalhes sobre a conquista do Mogi na Liga Sul-Americana

Comemoração Mogi, campeão da Liga Sul-Americana 2016

Mogi conquistou seu primeiro título internacional, e Brasil emplacou a maior sequência de títulos da Liga Sul-Americana (Divulgação/FIBA Américas)

Com 21 pontos e um papel decisivo na virada da vitória do título, o norte-americano Shamell foi eleito o MVP da da Liga Sul-Americana 2016. Nos dois últimos jogos, o capitão do Mogi foi crucial para os triunfos no Hugo Ramos e teve sua importância coroada com o troféu de Jogador Mais Valioso da série.

#16 – João Fernando Rossi é eleito presidente da LNB a partir de 2017 (06 de dezembro)

 Em 2017 a Liga Nacional de Basquete (LNB) estará de presidente novo. Em Assembleia Geral, realizada na sede da entidade, em São Paulo, João Fernando Rossi foi eleito por aclamação e se manteve como mandatário da LNB para o próximo biênio.

Vice-presidente da LNB nos últimos quatro anos, Rossi substitui Cássio Roque no posto de mandatário. Desde sua fundação, há oito anos, a entidade terá seu terceiro presidente diferente – Kouros Monadjemi (2009 a 2012) e Cassio (2013 a 2016).

+Novo corpo diretivo também foi anunciado junto com João Fernando Rossi

Além da escolha do novo presidente, a Assembleia desta terça também teve a nomeação de duas novas equipes ao Conselho de Administração. Solar Cearense e EC Pinheiros se juntaram a Flamengo, Paulistano, UniCEUB/BRBCARD/Brasília, Franca Basquete e Minas Tênis Clube no corpo diretivo da LNB.

Rossi presidente

João Fernando Rossi foi eleito como novo presidente da LNB e assumirá em 2017 (Renato Oliveira/LNB)